QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 17:31

A vaga é da Nissan e ninguém tira

Compartilhe:

François DossaFrançois Dossa (foto), presidente da Nissan no Brasil, é um executivo de sorte. Nem precisará perder tempo em explicar ao board do grupo por que a subsidiária vai fechar o ano com 2% de market share, sem crescer um tiquinho sequer. Há 14 anos, é exatamente a mesma história: carro vai, carro vem, e a Nissan segue atolada na mesma participação.



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 17:02

Quebra-cabeças elétrico

Compartilhe:

1Flavio Decat (foto), presidente de Furnas, é o nome preferido de Fernando Pimentel para comandar a Cemig em seu eventual governo. O problema é a desarrumação das peças no setor elétrico no caso de um segundo mandato de Dilma Rousseff. A saída de Decat abriria caminho para Eduardo Cunha recuperar espaço na gestão de Furnas. É tudo o que o Planalto não quer.



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 16:00

Caixa Econômica quer ter sua própria financeira

Compartilhe:

 

caixaeconomicaA Caixa Econômica Federal estuda a criação de sua própria financeira. O novo braço assumiria as operações da CEF no crédito ao consumidor. Teria ainda a missão de fechar parcerias no varejo. Ressalte- se que esse é um daqueles projetos iô-iô, que vão e voltam, vão e voltam.



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 13:58

Estrada de mão dupla

Compartilhe:

blog6Marcelo Almeida (foto) tem pisado em ovos na campanha ao Senado pelo Paraná. O candidato ao governo do estado em sua chapa, Roberto Requião, é um fervoroso adversário da privatização de rodovias. A CR Almeida, de Marcelo, é dona da Ecovia Caminho do Mar, que opera a estrada entre Curitiba e o Porto de Paranaguá.

 



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 12:29

“Partido dos Transgênicos”

Compartilhe:

blog5Número que chegou ao alto-comando da Monsanto: deverão ser eleitos cerca de 100 deputados federais alinhados com a política dos organismos geneticamente modificados. Ou seja: o PT – "Partido dos Transgênicos" – vai superar boa parte das siglas. Para horror de Marina Silva. Ou não.

 



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 10:55

E tome latinha de alumínio...

Compartilhe:

blog4Poucos meses após a instalação de uma fábrica no Pará, a Rexam planeja a construção de uma nova planta no Brasil, provavelmente no Nordeste. O investimento deve bater nos US$ 300 milhões. O grupo já tem 11 fábricas no Brasil, além de uma no Chile e uma na Argentina, que produzem 15 bilhões de latas de alumínio por ano. O RR entrou em contato com a Rexam, mas a empresa não quis comentar o assunto.

 



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 09:22

Chineses podem se associar à Usina de Belo Monte III

Compartilhe:

blog3As circunstâncias, no entanto, devem minar as últimas resistências. Neste momento, como prescindir de um potencial parceiro que, somente na área de transmissão, promete investir US$ 10 bilhões no país pelos próximos três anos, como é o caso da State Grid? A própria direção da Eletrobras, a começar pelo presidente, José da Costa Neto (foto), defende uma menor participação da estatal em Belo Monte. A companhia precisa ganhar fôlego para participar das hidrelétricas do Rio Tapajós, que serão leiloadas no próximo ano. Vai ser difícil fazer caixa respondendo por quase metade das obrigações de Belo Monte. O custo total da obra, que começou na casa dos R$ 19 bilhões, deve bater nos R$ 28 bilhões. Mau momento para majorações. Neste ano, a Eletrobras terá uma perda de receita da ordem de R$ 6 bilhões por conta da renovação antecipada das concessões de suas usinas, sem contar os prejuízos provenientes do menor volume de chuvas.

 



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 08:57

Chineses podem se associar à Usina de Belo Monte II

Compartilhe:

blog2A partir de agora, qualquer despesa não prevista no orçamento exigirá um aporte dos sócios. O avanço da State Grid sobre Belo Monte é mais uma demonstração explícita do apetite chinês por grandes projetos de infraestrutura no Brasil. Conforme o RR informou na edição nº 4.911, o governo de Xi Jinping já acenou com um pacote de investimentos da ordem de US$ 30 bilhões - recursos que estariam atrelados à contratação de empresas e mão de obra made in China. No caso específico de Belo Monte, ainda existem no governo brasileiro algumas ressalvas ao nome da State Grid. A companhia já está esparramada no setor de transmissão de energia - é hoje o segundo maior grupo do segmento, atrás apenas da Eletrobras. Ao entrar em Belo Monte, passará também a ser sócia da terceira maior hidrelétrica do mundo, que responderá, sozinha, por quase 10% do parque gerador nacional.

 



QUARTA-FEIRA, 01 10 DE 2014

Finanças | 08:34

Chineses podem se associar à Usina de Belo Monte I

Compartilhe:

chamada1A grande marcha do capital chinês em infraestrutura no Brasil vai avançar mais alguns milhares de quilômetros – ou, pelas circunstâncias, talvez seja melhor dizer milhares de megawatts. A State Grid estaria negociando sua entrada na usina de Belo Monte. A operação envolveria a compra de pouco menos da metade da participação da Eletrobras no consórcio Nova Energia, responsável pela construção da hidrelétrica. Desta forma, a estatal, que hoje detém 49,9%, permaneceria como a maior acionista individual. Segundo fontes do Ministério de Minas e Energia, trata-se de uma operação que pode atingir R$ 1,5 bilhão. Não por coincidência, a eventual chegada dos chineses se dá em um momento delicado do projeto. A construção de Belo Monte acaba de estourar o limite do limite. A reserva de caixa de R$ 1 bilhão, que estava na rubrica contingências, foi inteiramente queimada para cobrir custos extras.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 17:35

Samsung repete Apple

Compartilhe:

blog12A Samsung também deverá anunciar uma redução nos preços de seus smartphones no Brasil. Isso poucos dias depois de a Apple baixar o valor do iPhone 5. Para alguns, são os benefícios da competição de mercado; para outros, passos de uma coreografia muito bem ensaiada.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 16:28

A volta de Valim

Compartilhe:

blog11Francisco Valim (foto) está se afastando dos projetos na área de tecnologia que vinha tocando desde sua saída da Via Varejo, em abril. Pessoas próximas a Valim afirmam que, ainda neste ano, ele voltará a vestir o figurino com que se sente mais confortável: presidente de um grande grupo empresarial. A ver.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 15:23

Voto de Rubens Ometto vale cada gota de combustível III

Compartilhe:

blog10Um eventual governo Marina Silva criaria uma ambiência propícia para a produção em larga escala de diesel e outros bioderivados de cana de açúcar. Com o apoio de Marina, o que hoje é um projeto com um único dono poderia ganhar status oficial, tornando-se um programa de governo com o nobre propósito de soerguer a indústria sucroalcooleira. Tudo devidamente acompanhado dos incentivos oficiais de praxe. Nada muito diferente do modus operandi que transformou a Cosan num dos maiores grupos de energia do país. Hoje, por exemplo, a companhia tem cerca de R$ 1,2 bilhão em empréstimos abertos com o BNDES. A julgar pela ira que Ometto passou a destilar contra o governo Dilma Rousseff, foi pouco. Procuradas pelo RR, Cosan e Amyris nada disseram.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 15:02

Voto de Rubens Ometto vale cada gota de combustível II

Compartilhe:

blog9Ele trabalha com projeções de que há demanda reprimida, tanto no mercado interno quanto no exterior, para o dobro desta produção - patamar que exigiria um investimento de R$ 1 bilhão. Impossível dissociar os planos de Rubens Ometto de seus recentes movimentos políticos, leia-se o duro rompimento com Dilma Rousseff e o posterior embarque na campanha de Marina Silva. Segundo fontes próximas ao empresário, Ometto já apresentou seus planos a Marina. Quem presenciou a conversa garante que ela demonstrou bastante empatia pelo projeto. Além de biodiesel, o empresário anunciou também o interesse de usar a Novvi e a Amyris para a produção de lubrificantes à base de cana.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 14:39

Voto de Rubens Ometto vale cada gota de combustível I

Compartilhe:

blog8Os planos de Rubens Ometto (foto) na área de bioenergia não cabem entre as quatro paredes da Novvi, a joint venture recém-formada entre a Cosan e a Amyris. O firme propósito do empresário de se tornar o maior produtor de diesel à base de cana de açúcar do mundo exige um passo além: o ingresso no capital do próprio grupo norte-americano. Ometto articula a compra de até 50% da Amyris, controlada pela francesa Total e por fundos de investimento dos Estados Unidos. Este movimento lhe daria acesso direto, sem intermediários, à tecnologia desenvolvida pelos norte-americanos. Ometto passaria também a ter ingerência sobre a própria fábrica da Amyris na cidade de Brotas, no interior de São Paulo. Hoje, a capacidade instalada é de 50 milhões de litros de diesel de cana por ano. Embora a unidade jamais tenha atingido tal volume, Ometto acha que é pouco.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 13:33

Dias nublados no Fasano

Compartilhe:

blog7Quem olha para a fachada do Hotel Fasano de Ipanema não imagina o rebu por trás daquelas envidraçadas varandas. O aumento da receita neste ano não deve passar dos 10%, metade do crescimento registrado em 2013. Em ano de Copa, é uma catástrofe. Procurado, o Fasano negou o número, mas não quis revelar qualquer dado referente à performance do hotel.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 12:29

TV Aécio

Compartilhe:

blog6A essa altura do campeonato, a candidatura de Pimenta da Veiga que se exploda. Obcecado por ganhar a única disputa que ainda lhe resta - superar Dilma Rousseff em Minas Gerais -, Aécio Neves (foto) tem surrupiado valiosos minutos na propaganda gratuita em TV e rádio originalmente reservados ao candidato tucano ao governo do estado.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 11:27

Acres de distância

Compartilhe:

blog5Marina Silva cogita encerrar a campanha com um grande evento em Rio Branco, no Acre. A despedida caseira daria um apelo emocional ao ato. No entanto, Walter Feldman (foto) defende que o palco final seja armado em São Paulo, aos olhos de todos. Para ele, o Acre é um país longe do Brasil.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 10:22

Postos fechados na Ale

Compartilhe:

blog4A Ale estuda fechar cerca de 200 dos seus mais de dois mil postos de combustíveis. A medida tem causado alvoroço no mercado: seria um preparativo, enfim, para a venda da empresa, um dos negócios mais anunciados e adiados do setor? Oficialmente, a Ale afirma que "segue com o plano de crescimento previsto para 2014".

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 09:19

O erro de Eike foi achar feio o que não era espelho III

Compartilhe:

blog3A incontinência verbal de Eike serviu bem aos acionistas minoritários, seus principais carrascos na Justiça, enquanto o mercado sancionava os projetos. Ninguém reclamou do que ele dizia. Hoje, queixam- se de que ele não foi tão rigoroso nas análises, notadamente em relação ao petróleo comercial, antes de colocar a boca no mundo. Mas o RR afirma que ele não inflou artificialmente seus ativos, e, novamente, não nos perguntem por que sabemos. O preço desse falatório desatinado agora são os supostos crimes de falsidade ideológica, formação de quadrilha e indução do mercado ao erro. Seria bom que os juízes analisassem o procedimento pregresso do empresário e verificassem como na última década ele falou, falou, falou, incansavelmente. E teve toda a mídia do mundo. Narcisismo e inconsequência paroxísticos? Com certeza. No entanto, sem motivação criminal. O RR garante, mas não perguntem o porquê.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 08:55

O erro de Eike foi achar feio o que não era espelho II

Compartilhe:

blog2Os cinco crimes como gestor e acionista dos quais Eike Batista é acusado podem ser explicados por essa patologia. Sua irresistível vontade de aparecer se tornou ainda mais hiperbolizada depois que Mr. X se convenceu de que a superexposição o blindaria até de atentados à sua pessoa física. Eike é o centro do seu próprio mundo; o dinheiro, sua devoção. Se alguém tem dúvida, basta constatar que, a partir da vitória contra a Petrobras na conturbada venda da "TermoLuma", o empresário passou a falar quase todo dia na imprensa. No início, todos os assessores de Eike achavam graça, mas com o tempo passaram a demonstrar preocupação. Dos colaboradores mais íntimos, Flávio Godinho era quem mais externava seu temor. O próprio Rodolfo Landim, que depois foi pivô de um confronto sem volta com Eike, chegou a falar com ele várias vezes para que tomasse cuidado. O ex-ministro Raphael de Almeida Magalhães saía das reuniões do Conselho da EBX e descia até o restaurante Alcaparra, logo embaixo da sede da companhia, para tomar um drink e amenizar a ansiedade. Raphael lia o clipping sobre as torrenciais declarações do empresário e dizia que nunca viu um ego tão autocentrado no mundo dos negócios.

 



TERÇA-FEIRA, 30 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 08:33

O erro de Eike foi achar feio o que não era espelho I

Compartilhe:

chamada1Não perguntem o porquê, mas o Relatório Reservado é insider do pensamento e da psicologia de Eike Batista (foto). O RR pode afirmar que nunca houve dolo no comportamento do empresário. Eike é um baita financista e um gênio do convencimento, mas é megalomaníaco e infantilizado. Seu próprio pai, Eliezer Batista, sempre mostrou compreensível preocupação com esse lado "criança" de Eike, não obstante a enorme admiração que nutre por ele. O filho, por sua vez, nunca escondeu uma freudiana competição com Eliezer, um reconhecido gigante da vida pública. Um registro desse fetiche encontra-se no depoimento dado ao filme "O Engenheiro do Brasil", documentário sobre o ex-presidente da Vale.

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 17:33

Gas Natural avança

Compartilhe:

blog9A Gas Natural, dona da CEG, já disparou o torpedo: quer comprar parte das ações do BNDES na empresa. O banco tem 35% do capital.

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 16:24

Custo de nova refinaria da Petrobras já duplicou

Compartilhe:

blog8Cálculo recente da Petrobras: o custo projetado para a construção da refinaria Premium I, no Maranhão, já teria passado dos R$ 40 bilhões. É o dobro do valor original. Procurada, a estatal não quis se pronunciar sobre o assunto.

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 15:18

Que cheiro é esse?

Compartilhe:

blog7O que mais impressiona os bancos credores da Água de Cheiro, que acabou de pedir recuperação judicial, não é o passivo de R$ 70 milhões. Mas o fato de que a dívida da empresa controlada por Henrique Pinto duplicou em apenas um ano.

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 14:13

Cemig e CEB nunca se encontram

Compartilhe:

blog6Deve ser a tensão pré-eleitoral. A “tucana” Cemig suspendeu abruptamente as negociações para uma parceria com a CEB, distribuidora do Distrito Federal, governado pelo petista Agnelo Queiroz. Bem, a partir de janeiro é muito provável que os desígnios da estatal mineira estejam nas mãos de Fernando Pimentel. Em contrapartida, não há garantia nenhuma de que Agnelo permanecerá onde está. Ou seja: pelo andar de carruagem, bye-bye associação!

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 13:02

Medalha de bronze

Compartilhe:

blog5É dura a vida de um terceiro lugar nas pesquisas eleitorais. A campanha de Aécio Neves (foto) está há um mês tentando fazer o que os assessores de Marina Silva conseguiram em menos de dez dias: organizar um encontro com os maiores bancos de investimento do país.

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 11:49

Um pouquinho de Red Bull com TNT

Compartilhe:

blog4A Red Bull anda louca para misturar seus energéticos com os da TNT para ver o barato que dá. Controlada pela Petrópolis, a TNT detém 5% do mercado. Consultada, a cervejeira negou a venda da marca. Mas ninguém falou em venda. Só uma mistura, entende?

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 10:31

Cara ou coroa

Compartilhe:

blog3Uma raposa felpuda do Congresso aposta suas fichas que Eduardo Cunha (foto) será o futuro presidente da Câmara dos Deputados se Dilma Rousseff ganhar as eleições. E se Marina Silva vencer, também.

 

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 08:55

Abílio Diniz estuda compra do Makro no Brasil II

Compartilhe:

blog2No roteiro idealizado por Abílio Diniz, o Makro pode ser uma escala para a França, esta sim a viagem dos sonhos do empresário. A aquisição dos ativos da rede holandesa no Brasil permitiria a Abílio reabrir as conversações com o Carrefour numa nova perspectiva. Em vez de aparecer como um mero predador, o empresário colocaria sobre a mesa uma possibilidade concreta de associação em condições razoavelmente equânimes. Um caminho mais do que natural seria juntar na mesma prateleira as operações do Makro e do Atacadão. Abílio e o grupo francês passariam a controlar um negócio de R$ 23 bilhões por ano e quase 140 pontos de venda. Não custa lembrar que há tempos o Carrefour estuda formas para capitalizar o Atacadão, do IPO à venda de uma participação no capital. Talvez os franceses engavetem todos esses planos e encontrem em Abílio Diniz um inesperado, mas conveniente companheiro de viagem.

 



SEGUNDA-FEIRA, 29 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 08:31

Abílio Diniz estuda compra do Makro no Brasil I

Compartilhe:

chamada1O caminho mais curto entre São Paulo e Paris passa por Amsterdã. Ao menos nas linhas imaginárias que demarcam os pensamentos de Abílio Diniz (foto). Por ora, o Carrefour, o mais cobiçado dos destinos, pode esperar. Neste momento, o Boeing Abílio embica na direção do Makro, uma das últimas redes de atacado puro-sangue em operação no Brasil. O empresário enxerga a operação da rede holandesa no país como porta entreaberta para a sua reentrada no setor. Difícil encontrar no mercado um espécime, ao mesmo tempo, tão corpulento e fragilizado. Com quase 80 lojas e faturamento anual próximo dos R$ 8 bilhões, o Makro é a maior rede atacadista do Brasil.
Em compensação, sofre com resultados pífios e uma operação que não ata nem desata. Há muito que o Makro se tornou uma ilha no país. Faltam-lhe foco, um melhor planejamento estratégico e sinergias, na mesma proporção que sobram a Abílio conhecimento, expertise gerencial e, sobretudo, uma enorme gana de voltar a circular entre as prateleiras do setor.