SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 15:46

Lava Jato vai aonde o povo está II

Compartilhe:

Lava JatoOs integrantes da força- tarefa responsável pela Lava Jato estão dispostos a fazer uma cruzada. O objetivo é dar mais visibilidade aos detalhes da Operação e, de quebra, galvanizar o apoio da população à devassa na Petrobras e nas maiores empreiteiras do país. A intenção é fazer apresentações em universidades, igrejas, sindicatos de trabalhadores e outros lócus representativos de espectros da sociedade.


Banner211




SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 15:30

Lava Jato vai aonde o povo está I

Compartilhe:

Deltan DallagnolA imagem do procurador da República Deltan Dallagnol(foto) no altar de uma igreja Batista é absolutamente emblemática: a um só tempo, reforça o tom messiânico da Lava Jato e revela uma estratégia de publicização das investigações ainda mais agressiva. A apresentação de Dallagnol a uma plateia de religiosos na última segunda-feira, no Rio de Janeiro, foi apenas o ponto de partida.

Banner211

 



SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 14:09

Troca de motorista

Compartilhe:

arterisA espanhola Arteris estaria negociando a compra da concessionária BR-153, um dos ativos colocados à venda pelo Grupo Galvão. Consultadas, as duas empresas não se pronunciaram.

Banner211

 



SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 13:00

Lindinho

Compartilhe:

Lindbergh FariasLindbergh Farias(foto) garante aos seus partidários que, nos próximos dias, o expresidente Lula virá ao Rio de Janeiro para avalizar sua candidatura a prefeito. Que hora, hein?


Banner211




SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 12:00

Enola Gay

Compartilhe:

edA esquadrilha de Eduardo Cunha(foto) começou a bombardear o BNDES. Circula na internet a informação de que o banco financiou a compra de 20 aviões da Embraer pela Austral, subsidiária da Aerolíneas Argentinas, no valor de US$ 700 milhões. Segundo a denúncia, o contrato apresenta indícios de sobrepreços.


Banner211



SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 10:40

PDG faz novas demissões e deverá deixar algumas capitais III

Compartilhe:

Marcio TrigueiroO problema é que as adversidades da PDG não vêm de hoje e tampouco estão exclusivamente associadas à conjuntura. Nos últimos três anos, a empresa acumulou quase R$ 3 bilhões em prejuízos. Em 2012, quando o setor ainda fervilhava, a empresa teve perdas de R$ 2 bilhões. Um dos maiores problemas é o alto custo de carregamento da dívida. O passivo superior a R$ 6,5 bilhões corresponde a 1,3 vez o patrimônio líquido, nível considerado alto diante das circunstâncias do setor. Dentro desse contexto, as expectativas postas em Marcio Trigueiro(foto) são do mesmo tamanho do desafio: colossais. O executivo chega mais com o perfil de M&A do que o de um gestor protocolar. Pode ser que seja o homem certo na hora certa. Mas a tradição da cultura GP de degoladora de postos de trabalho não permite tranquilidade aos que vestem a camisa da empresa. Cada minuto empregado é uma vitória.

Banner211

 



SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 10:15

PDG faz novas demissões e deverá deixar algumas capitais II

Compartilhe:

pDe acordo com fontes ligadas à PDG, os cortes, que começaram nos canteiros de obra, já se espalham pela área administrativa e agora atingem também cargos de gerência. Na empresa, já se fala abertamente da intenção da diretoria de desativar operações inteiras em algumas importantes cidades do país. A fila seria puxada pelo escritório do Rio de Janeiro, historicamente uma das praças mais deficitárias da incorporadora. Neste caso, todos os projetos em andamento na cidade passariam a ser tocados diretamente por São Paulo.

Banner211

 



SEXTA-FEIRA, 31 JULHO DE 2015

Finanças | 10:00

PDG faz novas demissões e deverá deixar algumas capitais I

Compartilhe:

pdgA PDG pode trocar de dono, trazer novos acionistas ou encolher radicalmente. Todas essas hipóteses estão sendo consideradas pelos fundos acionistas para evitar que o futuro da empresa não seja uma implosão imobiliária. Segundo uma fonte da companhia, o aporte de R$ 500 milhões feito pelos investidores serviu somente para enxugar gelo nos seus resultados financeiros. A capitalização é vista como uma ponte sobre um rio turvo. Na outra margem, estariam as alternativas que mudam o status quo. A chegada do ex- GP Marcio Trigueiro, que, a partir de 17 de agosto, substituirá Carlos Piani na presidência da companhia, só fez aumentar as incertezas. O dilema corporativo ricocheteia no cenário de crise econômica, com ênfase na construção civil e atinge em cheio o desemprego. A PDG é uma superprodução tanto do ponto de vista das demissões realizadas, quanto do ambiente de aflição e ansiedade que domina seus corredores. Segundo o RR apurou, no início de julho - ainda, portanto, na gestão Piani -, a PDG fez cerca de 200 demissões. Este número se soma aos 900 trabalhadores dispensados no primeiro semestre - quase 300 deles apenas no mês de junho. Procurada, a PDG não quis se pronunciar.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 17:00

Companhia aérea iraniana quer voar para o Brasil

Compartilhe:

kishA iraniana Kish Air vai solicitar à Anac autorização para operar um voo semanal entre São Paulo e Oriente Médio. Trata-se de uma peça na estratégia da companhia de se instalar em outras cidades da América Latina e ganhar escala na região.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 15:45

Cutrale e Votorantim se espremem na CitrusBR III

Compartilhe:

José Luis CutraleOficialmente, a CitrusBR nega as divergências e garante que o projeto de desoneração tem o apoio irrestrito das três associadas. Segundo a entidade, "devido ao ajuste fiscal em andamento, é preciso ter cautela e serenidade diante do pleito em questão". Faz um certo sentido. No momento em que a Fazenda quebra a cabeça para conter a queda de arrecadação, não é simples reivindicar isenção de PIS e Cofins nas vendas de laranjada no varejo. Mas, cada cabeça uma sentença. Talvez o que Citrosuco e Louis Dreyfus entendam como cautela e serenidade José Luis Cutrale(foto) enxergue como ausência de ousadia, firmeza e até mesmo de representatividade junto ao governo.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 15:30

Cutrale e Votorantim se espremem na CitrusBR II

Compartilhe:

CutraleO empresário defende que a CitrusBR adote uma atitude mais agressiva na defesa da desoneração, seja na interlocução direta com o governo, seja nas manifestações públicas de seus dirigentes. Cutrale está intransigente e sua posição coloca em risco a própria integridade da instituição. O empresário não faz ameaças formais, mas vai além da guerra fria. Deixa antever que uma entidade com tão poucos associados não suportará o dissenso.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 15:11

Cutrale e Votorantim se espremem na CitrusBR I

Compartilhe:

citrusAs relações entre dois dos mais importantes sobrenomes empresariais do país andam mais amargas do que um limão verde recém- tirado do pé. De um lado, José Luis Cutrale, maior exportador de suco de laranja do mundo; do outro, os Ermírio de Moraes, tendo como coadjuvantes a família Fischer, sua sócia na Citrosuco, e a Louis Dreyfus Commodities (LDC). O motivo para o azedume é a desoneração tributária do suco de laranja no varejo ou, mais precisamente, a forma como a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) vem conduzindo o assunto junto ao governo. Cutrale está irritado com o que considera uma postura extremamente passiva e conformista da Citrosuco e da LDC – ao lado da Cutrale, os únicos associados da CitrusBR.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 14:09

Horário eleitoral

Compartilhe:

José Eduardo CardozoTanto os adversários políticos quanto os aliados já notaram a diferença: ainda não se sabe ao que, mas José Eduardo Cardozo(foto) saiu em campanha. Há alguns dias, por exemplo, ficou uma hora ao vivo na Rede TV: esbanjou simpatia, respondeu perguntas de telespectadores e exibiu seus dotes de pianista. Nem parecia o ministro da Justiça em tempos de Lava Jato. Vai ter mais: Cardozo já negocia aparições no SBT e na Band.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 13:07

Um minuto de silêncio

Compartilhe:

recessaoPara ninguém comemorar: a recessão que o país atravessa é a maior dos últimos 35 anos cravados.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 11:41

Reservas infinitas

Compartilhe:

nelson bbO ministro Nelson Barbosa(foto) instituiu o primado da imobilidade das reservas cambiais: mesmo que seja necessário usá-las com parcimônia, as reservas existem para serem guardadas. Faltou memória a Barbosa. Ainda recentemente, o governo vendeu uns bilhõezinhos de suas reservas. Mas pode ser que ele esteja reproduzindo a prática universal com o câmbio: não se anuncia desvalorização de véspera. O mesmo se aplica à venda de lastro cambial.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 10:15

Sócios da Positivo Educação divergem até no acordo II

Compartilhe:

rrAs mesmas famílias que querem vender não se entendem sobre o valor a ser cobrado. Todos os interessados ofereceram em torno de R$ 1 bilhão, mas o montante é considerado café pequeno pelos sócios Samuel Lago(esq.) e Rodrigo Formighieri(dir.) e seus respectivos parentes. O dilema é que ninguém tem maioria absoluta do capital, bastante pulverizado. Os maiores acionistas têm 15% cada um. O desentendimento sobre valores mais parece uma sina ou uma saga familiar. Há dois anos, a história se repete. Oriovisto tem tentado usar sua ascendência, digamos, histórica, para convencer os sócios a encontrar um denominador comum. Contratou o BTG Pactual para fazer uma reestruturação na gestão da companhia, profissionalizar tudo e apresentar uma proposta financeira. Procurada pelo RR, a Positivo limitou-se a dizer que "não tem conhecimento de tais informações". O banco deve apresentar uma solução que idealmente precifique melhor o ativo e atenda às expectativas de todos os sócios controladores. A solução mais desenhada é fazer uma oferta privada (private placement) com base em um valuation acima de dez vezes o Ebitda. A opção seria uma alternativa ao IPO, defendido por sócios anteriormente. Parece simples, não? Mas vá fazer os "positivos" se entenderem. Até hoje essa foi uma missão inglória.

Banner211

 



QUINTA-FEIRA, 30 JULHO DE 2015

Finanças | 10:00

Sócios da Positivo Educação divergem até no acordo I

Compartilhe:

positivoSe há um consenso entre as várias famílias que controlam a Positivo Educação é de que o momento é oportuno para passar adiante o negócio. Até aí morreu Neves. A questão é a qual preço. A empresa está entre as dez maiores do setor, reúne 30 mil alunos, colégios, universidade, lucro anual entre R$ 100 milhões e R$ 150 milhões desde 2010 e taxa de crescimento de receita superior a 20%. A ânsia vendedora se explica pela acelerada consolidação do setor educacional no país, com a entrada em massa de grandes grupos internacionais que não param de comprar. A preocupação dos sócios da Positivo, à frente o fundador Oriovisto Guimarães, tendo como fiel escudeiro seu filho Lucas, é perder o bonde. Aliás, melhor seria dizer continuar perdendo o bonde. Oriovisto se reuniu com uma trinca de gestoras norte-americanas peso-pesado - Texas Pacific Group (TPG), General Atlantic e Carlyle, que juntas administram nada menos do que US$ 280 bilhões em ativos. De sobra, ainda houve conversa com o fundo Gera, de Jorge Paulo Lemann. Pena que pode ter sido tudo à toa.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 17:14

Refis no Paraná

Compartilhe:

REFISMenos de um ano após o último Refis, o governo do Paraná já estuda uma nova edição do programa. Tudo bem que a situação fiscal do estado exige decisões excepcionais. Mas, assim, a medida perde a graça. E a eficácia.

Banner211



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 16:12

Microsoft está insatisfeita com venda de softwares no Brasil

Compartilhe:

Paula BelliziaA ex-Apple Paula Bellizia(foto) assumiu a presidência da Microsoft no Brasil com o desafio de recuperar o bom e velho ritmo de vendas de softwares. No último ano fiscal, a receita cresceu 20%. Visto a olho nu, trata-se de um índice expressivo. Só que os norte-americanos estão mal-acostumados. Mesmo com a economia aos solavancos, não se conformam com uma performance tão distante da registrada nos últimos dois anos, quando as vendas de softwares no país cresceram, em média, 40%.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 14:45

Transferência de ativos

Compartilhe:

arcorA argentina Arcor deverá dobrar a aposta no mercado brasileiro. A fabricante de biscoitos estuda vender ativos em outros países, como o Peru, e usar os recursos para aumentar a produção no Brasil. Oficialmente, a empresa nega a decisão.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 13:05

O capote puído do superávit primário III

Compartilhe:

superaAs convicções do ministro Chicago boy permaneceram intactas, mas a perseverança, sim, ficou esgarçada. Mesmo antecipando um vendaval nos mercados devido à momentânea desconstrução da sua identidade de homem-âncora, não ousou a suave heterodoxia mais óbvia: a operação casada de suspensão da rolagem de swaps cambiais com a venda de reservas, o que permitiria um amortecedor sobre a curva de crescimento da dívida bruta em relação ao PIB - algo, aliás, que, mesmo tardio, ainda está por vir. Até porque Levy sabe que uma resposta às agências de rating e a recomposição da sua imagem exigem fatos novos positivos. Akakievitch, com sua obsessão patológica, passaria as mais terríveis dificuldades, sem desistir da meta de superávit primário. Joaquim, porém, acha que trocar um velho casaco puído por um novo não vale tanto sacrifício. Ainda não está à altura de um conto de Gógol.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 12:45

O capote puído do superávit primário II

Compartilhe:

Nelson BarbosaNa quinta-feira, dia 15, setes dias antes, portanto, do anúncio da revisão para baixo do superávit primário, o RR teve acesso a e-mails de Levy para um interlocutor regular. Na correspondência, ele já deixava claro seu ceticismo fiscal e a vontade de não pros- seguir tendo de lidar mais com os parlamentares do que com os números do Tesouro. Durante o processo, o entendimento com Nelson Barbosa(foto) foi realizado não em torno das célebres "bandas", mas, sim, sobre um eufemismo que lança sobre o Congresso, o principal detonador do target fiscal, a responsabilidade pelo insucesso do ajuste. É a cláusula de abatimento da meta por frustação de receitas específicas. Um mecanismo parecido com o abatimento dos investimentos do PAC, mas com o dedo indicador apontado para o Legislativo.

Banner211



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 12:30

O capote puído do superávit primário I

Compartilhe:

Joaquim Lev4yO ministro da Fazenda, Joaquim Levy(foto), bem poderia ter sido uma versão esguia e bem talhada do funcionário público Akaki Akakievitch, personagem do conto "O Capote", de Nikolai Gógol. O que teriam em comum um "sem-nada" e um engomado doutor pela Chicago University? Akakievitch e Levy parecem duas paralelas que se encontram no desejo obsessivo de conquistar seus feitos. O primeiro, trocar um casaco puído por um novo; o segundo, extrair um superávit primário de 1,2% com a atividade econômica violentada por taxas de juros reais da ordem de 9%, a arrecadação minguante e uma conflagração institucional envolvendo Executivo, Legislativo e Judiciário. Akakievitch consegue atingir o seu objetivo, mesmo atravessando severas restrições. Levy definitivamente não seria um personagem de Gógol. Ao contrário do que sopram as cassandras brasilienses, o ministro da Fazenda não perdeu "a parada" para o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, ou foi esvaziado por Dilma Rousseff. Levy perdeu para ele mesmo, para seu cansaço e suas fraturas no papel de articulador político do governo para assuntos econômicos. O homem de mármore trincou sozinho.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 11:40

O duplo voo do PDT

Compartilhe:

Carlos LupiO PDT decidiu permanecer no governo. Mas a interlocução entre o presidente do partido, Carlos Lupi(foto), e Aécio Neves, nunca esteve tão frenética.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 10:15

Cyrela Properties vende ativos para cobrir disparada do passivo II

Compartilhe:

ccA primeira leva de ativos já está sobre o balcão. A companhia deverá reduzir ainda mais sua participação no centro logístico de Cajamar, do qual detém 50% - no ano passado, já havia vendido 25% para o fundo Canada Pension Plan Investment Board. A CCP planeja também negociar parte de suas ações em dois shopping centers, o Cerrado, em Goiânia, e o Metropolitano, na Barra da Tijuca, no Rio. Procurada pelo RR, a CCP diz "não ter processo de venda de ativos em curso." Mas afirma que "olha oportunidades, tanto de venda como de compra de ativos". Para bom entendedor... Nos últimos dois anos, a relação dívida líquida/Ebitda da CCP saltou de três para 7,8 vezes, o que levou a Fitch a rebaixar a nota de crédito da empresa. São esses números associados a um cenário de crise do setor que levam a crer que mais imóveis serão colocados na prateleira.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 29 JULHO DE 2015

Finanças | 10:00

Cyrela Properties vende ativos para cobrir disparada do passivo I

Compartilhe:

ccpNão chega a ser uma queima de ativos, mas a venda de um colar de imóveis da Cyrela Commercial Properties (CCP) tem machucado profundamente a autoestima de Elie Horn. O empresário sempre foi um acumulador de projetos e empreendimentos e não um trader do setor imobiliário. Mas entre essa diferença e a pecha de perdedor vai uma distância muito grande. Sua intenção é salvaguardar ao máximo a joia da coroa, a carteira de edifícios corporativos, que inclui, entre outros, o JK Financial Center e o Faria Lima Financial Center.

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 28 JULHO DE 2015

Finanças | 17:20

Meta da Triumph sobre risco

Compartilhe:

britânica TriumphA britânica Triumph está cada vez mais longe da meta de vender cinco mil motocicletas de alta cilindrada neste ano. Entre janeiro e maio, apenas 1,5 mil motos saíram de suas revendedoras. Consultada, a companhia garante que a meta será atingida. Oxalá!

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 28 JULHO DE 2015

Finanças | 16:30

Julio Bozano monta novo fundo de varejo

Compartilhe:

julio bonzanoComo se previa, "The Terminator" is back. Após anunciar um novo fundo para a área de educação, Julio Bozano(foto) dedica-se à montagem do segundo private equity da Bozano Investimentos para o setor de varejo. Mesmo com a inapetência do capital estrangeiro em relação ao Brasil, Bozano confia no diferencial da sua imagem para captar o equivalente a R$ 1,2 bilhão. É exatamente o dobro do valor do primeiro fundo, o Varejo e Serviços 1, que teve participações no Hortifruti, Estapar e Forno de Minas.

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 28 JULHO DE 2015

Finanças | 15:14

Paralelas

Compartilhe:

dilma + ecTancredo Neves dizia que só enviava uma carta quando já sabia a resposta. Lula e FHC, por sua vez, só marcam encontros que nunca ocorrerão. De qualquer forma, o simples fato de se cogitar um diálogo entre ambos já é uma boa notícia. Fica a sugestão para Dilma Rousseff(esq.) e Eduardo Cunha(dir.).

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 28 JULHO DE 2015

Finanças | 14:09

Investimento passageiro

Compartilhe:

recreioSinal dos tempos: a Recreio, maior rede de concessionárias da Volkswagen no Rio, negociava com a montadora a abertura de duas revendas em São Paulo e outras duas em Minas Gerais. Foram todas para o fundo da garagem. Procurada, a Recreio não se pronunciou.

Banner211