QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 18:00

Um Rivotril para os sócios da DPSP

Compartilhe:

DPSPBula antiterapêutica para a venda da Drogarias Pacheco São Paulo (DPSP) à norte-americana CVS: de um lado, os antigos acionistas da São Paulo forçam a barra pela imediata negociação; do outro, a família Barata, fundadora da Pacheco, resiste à oferta. Consta que o cheque gira em torno dos R$ 6 bilhões.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 16:42

Youssef empurra Lava Jato na direção do Postalis

Compartilhe:

Alberto YoussefCircula nos Correios a informação de que trechos inéditos da delação de Alberto Youssef (foto) contêm novas denúncias contra o Postalis. Em outros depoimentos, Youssef deixou claro que mandava e desmandava no fundo, que contabiliza um déficit de R$ 5,6 bilhões. Consultado pelo RR, o Postalis informou "não ter conhecimento sobre o assunto".

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 15:00

Enel caça sócio

Compartilhe:

enelA italiana Enel busca um sócio para o seu negócio de geração no Brasil. Há conversas com o IFC, leia-se Banco Mundial, que já financia projetos da empresa no país. A Enel Green Power produz cerca de 300 MW por meio de suas usinas hidrelétricas e eólicas no Brasil.

Banner211



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 14:30

O Levy do varejo

Compartilhe:

Ronaldo IabrudiRonaldo Iabrudi é o Joaquim Levy do Pão de Açúcar. Seu ajuste fiscal inclui pesados cortes de custos administrativos, fechamento de lojas deficitárias e duras renegociações com os fornecedores. Uma vantagem de Iabrudi: ao que consta, todas as medidas implementadas contam com o irrestrito apoio da "Dilma" do Casino, Jean-Charles Naouri.

Banner211



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 14:00

Nextel perde (mais) receita

Compartilhe:

nextelO processo de derretimento da Nextel Brasil avança a passos largos. No primeiro trimestre deste ano, a receita da empresa caiu cerca de 15%. Ressalte-se que a operadora já traz de carry over a perda de 20% do faturamento em 2014 - isso para não falar do prejuízo de US$ 130 milhões. O RR entrou em contato com a Nextel, mas a operadora não quis falar sobre os números. Compreende-se.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 13:00

Um pé fora da AES

Compartilhe:

Britaldo SoaresBritaldo Soares(foto), presidente da AES Eletropaulo, está convencido de que seu prazo de validade na distribuidora paulista chegou ao fim. Segundo a fonte do RR, muito próxima ao executivo, Britaldo já teria, inclusive, autorizado um head hunter a lhe procurar um novo assento, preferencialmente na própria área de energia. Procurada, a AES não quis comentar o assunto.

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 12:00

Minha Casa, Minha Dívida

Compartilhe:

paraUm grupo formado por mais de uma dezena de construtoras do Triângulo Mineiro ameaça paralisar obras do "Minha Casa, Minha Vida" na região. Há relatos de atrasos superiores a quatro meses no repasse de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) do governo federal. Mas logo em Minas Gerais, onde o PT deu uma surra em Aécio?

Banner211

 



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 10:15

Poucos metros separam o Safra do HSBC II

Compartilhe:

hsbcMas o HSBC que nos perdoe! Respira-se Safra no Principado. Não é preciso dizer o perfil do seu cliente. Ele é fiel e atravessa em média três vezes por ano o corredor bucólico, coberto de plantas que leva à fortaleza dos Safra. Se você quiser esquecê-los, cuidado para o lado que vira. Se for à direita, a uns setecentos metros do HSBC, de frente para Marina, está incrustado o prédio em cujo apartamento foi vitimado Edmond, o Safra manda-chuva - Joseph e Moses eram "Safrinhas". A debandada para o banco de Joseph enseja um possível risco de "SafraLeaks". Que seja, pois depois de tanto rolo nos últimos anos o banco deve estar cuidadosíssimo. Do jeito que anda, o êxodo do ervanário caminha em sua direção, apesar da concorrência de uns bancos badalados, tais como o Jules Bere e o Union Bancaire Privé. Nessas circunstâncias, não parece haver outro conselho: "Ei, você aí, que tem US$ 5 milhões e quer esse dinheiro bem distante e na moita, não tenha dúvida: vem para o Safra você também!"

Banner211



QUARTA-FEIRA, 01 ABRIL DE 2015

Finanças | 10:00

Poucos metros separam o Safra do HSBC I

Compartilhe:

banco safraSó a título de ilustração: a sede do Banco Safra em Mônaco fica ao lado do suntuoso Hotel Café de Paris de Monte Carlo, bem em frente ao badalado cassino. Um bocadinho que seja daquelas fortunas depositadas no Safra devem sair de lá direto para girar nas roletas ou evaporar nas mesas de bacará. A sua direita, descendo uns 200 metros de ladeira fica o HSBC de Mônaco. Segundo informações obtidas por um correntista internacional, o Safra está sugando os clientes do HSBC, principalmente brasileiros. A instituição lavadora de dinheiro tupiniquim que alugou as páginas da mídia elevou às alturas as taxas de administração de "pequenas fortunas" - leia-se US$ 2 milhões a US$ 3 milhões. Por esta razão, muitas contas mais "modestas" foram fechadas.

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 18:00

É reator demais para urânio de menos

Compartilhe:

angra 1Parece até que o Brasil montou um bazar de usinas nucleares. Agora é a vez da China National Nuclear Corporation. Escoltada por bancos de fomento conterrâneos, a estatal chinesa entrou na disputa pelo fornecimento de reatores para a nova usina. Concorre, entre outros nomes, com a russa Rosatom e a velha Westinghouse, que ficou célebre por entregar equipamentos defeituosos para Angra 1.

Banner211



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 17:15

Casas Pernambucanas já se prepara para a ausência de Anita III

Compartilhe:

pernaOs sobrinhos de Anita Harley estão mais preocupados sobre o que fazer no day after com todos os cuidados e cautelas. À medida que o inventário de Helena Lundgren aproxima-se do tão esperado epílogo, intensificam- se as discussões em torno do futuro da Pernambucanas. Há um provável consenso em assumir o negócio e recuperar a posição de mercado parcialmente perdida, aguardando que uma boa oferta seja feita. Mas, quando se trata da Pernambucanas, é sempre melhor assistir ao fim do filme.

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 16:50

Casas Pernambucanas já se prepara para a ausência de Anita II

Compartilhe:

perO testamento de Helena Lundgren previa que Anita Harley teria um quarto da Pernambucanas e seria uma espécie de tutora de outros 25% pertencentes a seus irmãos, com a obrigação de compartilhar a gestão e repassar os dividendos a Robert, Cristina e seus herdeiros. Na prática, porém, isso nunca ocorreu. Anita tomou a empresa para si e fechou as portas aos irmãos e, posteriormente, aos sobrinhos. Na família, o fim deste regime stalinista, em vigor há mais de duas décadas, já é dado como favas contadas. Entre os primos e demais integrantes do clã que dividem o outro bloco de 50% do capital, a maioria não derramará sequer uma lágrima pelo afastamento de Anita do comando da rede varejista.

Banner211

 

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 16:40

Casas Pernambucanas já se prepara para a ausência de Anita I

Compartilhe:

Anita Louise Regina HarleyAnita Louise Regina Harley(foto) não ostenta mais o sorriso de triunfo tão marcante em sua única imagem disponível na internet. Hoje, quando se põe a vagar pelo quarto de hotel onde vive reclusa há mais de três décadas, leva consigo o olhar perdido e um indisfarçável semblante de melancolia. A empresária sente a parte que lhe cabe no controle da Casas Pernambucanas escorrer entre seus dedos. O contencioso entre os acionistas da companhia, que perdura há 24 anos, caminha para um desfecho desfavorável à Anita. A primeira grande derrota veio no ano passado, quando o STJ reconheceu o direito de seus nove sobrinhos ficarem com 25% das ações, ou seja, metade da participação sob o jugo ilegal de Anita desde 1990. O próximo e decisivo capítulo deverá ocorrer, no mais tardar, até junho. Segundo fontes próximas à família, a expectativa é que o inventário de Helena Lundgren, mãe da empresária, seja concluído em até três meses. É a centelha que falta para Anita ser obrigada a cumprir a decisão do STJ e repassar 25% da rede varejista aos herdeiros de seus dois irmãos, Robert e Cristina, mortos no fim da década de 90. Procurada pelo RR, a Pernambucanas informou que o assunto "compete exclusivamente a um dos acionistas".

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 16:00

As aves de rapina de sempre

Compartilhe:

aureliusO céu está bom para os abutres. O norte-americano Aurelius Capital Management, especialista em títulos podres, está montando uma operação no Brasil. Chega de olho, principalmente, no setor sucroalcooleiro. O que não falta é carniça.

Banner211

 

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 13:37

Censo da degola automotiva

Compartilhe:

montNas contas de um empresário do setor automobilístico, as montadoras vão fechar o primeiro trimestre com mais de quatro mil demissões, ou o equivalente a quase 70 degolas a cada dia útil.

Banner211



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 12:00

O ERB tem futuro?

Compartilhe:

ebrÉ cada vez maior a apreensão entre os mais de dois mil funcionários do EBR, estaleiro da Toyo Setal localizado no Rio Grande do Sul. O processo de montagem da plataforma P-74 para a Petrobras, que deveria ter sido deflagrado em dezembro, ainda não começou. No estaleiro, não há qualquer previsão sobre o início dos trabalhos. Procurado, o ERB não se manifestou.

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 10:30

Um conto de fadas na Câmara dos Deputados II

Compartilhe:

cdContando nos dedos os aliados certos, prováveis adesistas e os "Maria vai com as outras", Eduardo Cunha já soma duas centenas de votos na Casa. É a Branca de Neve com seus duzentos anões. Se caminhar na direção do governo, vota com o PT. Se for na contramão, vota com o PSDB. Seu projeto é temperar o domínio sobre os congressistas com a aparente isenção em relação ao fato político. O sal do seu apoio é a satisfação da sua base aliada. Lá no futuro, quem sabe ele não unifique as vontades do Executivo e Legislativo. Por enquanto, Dilma Rousseff terá de compartilhar seu governo, ao que tudo indica, inexoravelmente. Cunha, ao contrário da presidenta, acha que o passar do tempo só fortalece o seu intento. O Brasil agora tem dois mandatários.

Banner211

 



TERÇA-FEIRA, 31 MARÇO DE 2015

Finanças | 10:15

Um conto de fadas na Câmara dos Deputados I

Compartilhe:

ecEduardo Cunha(foto) tomou uma decisão sobre sua trajetória à frente da Câmara dos Deputados: vai governar o país. Cunha pretende exercer plenamente o poder, deixando clara sua condição de condutor do destino nacional. Segundo fonte ligada ao deputado - inclusive, por diversas vezes, parceira no noticiário dos jornais -, Cunha se preparou para exercer esse papel ao longo dos dois anos de seu mandato na presidência da Câmara. Cabe lembrar que não há reeleição na mesma legislatura, a não ser com uma mudança no regimento – mas, aí, são outros quinhentos.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 18:15

Uma estrada para longe da Bovespa

Compartilhe:

bovespaCircula no mercado a informação de que a espanhola Arteris, dona de concessões rodoviárias no Brasil, planeja fechar seu capital na Bovespa.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 17:28

Nos tempos de guerra, era melhor

Compartilhe:

Amsted MaxionÉ de dar inveja a harmonia societária na Amsted Maxion, fabricante de equipamentos ferroviários. Os norte-americanos da Amsted fecharam o cofre e jogaram a chave fora; a metade brasileira da joint venture, a família Iochpe, também. Os executivos da empresa preferiam quando os sócios se desentendiam e os investimentos não paravam de jorrar.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 16:40

UTC negocia acordo de leniência com a Justiça

Compartilhe:

 

utcVentos que chegam de Curitiba trazem a informação de que a UTC Engenharia costura um acordo de leniência com a Justiça. Não custa lembrar que, na paralela, Ricardo Pessoa, dono da construtora, também negocia uma delação premiada com o Ministério Público Federal. Ou seja: deduragem em dose dupla. O RR entrou em contato com a UTC, mas a empresa não retornou.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 15:05

Kinea olha para a Celulose Irani

Compartilhe:

HabitasulA gaúcha Habitasul estuda vender uma parcela do capital da Celulose Irani. Segundo fonte próxima à empresa, houve conversas preliminares com a Kinea, gestora de recursos do Itaú. Oficialmente, a Irani diz "não ter informação sobre o assunto".

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 13:17

Paes Mendonça se espalha pelo Nordeste

Compartilhe:

João Carlos Paes MendonçaAlém da construção em sequência de dois shoppings em Fortaleza, ao valor total de R$ 1,4 bilhão, João Carlos Paes Mendonça(foto) teria planos de erguer um novo empreendimento, desta vez em Natal. O custo seria da ordem de R$ 400 milhões. Oficialmente, a JCPM, holding de Paes Mendonça, informa que o único projeto já iniciado é exatamente a construção do segundo shopping de Fortaleza.

Banner211

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 12:00

Para inglês ver

Compartilhe:

thomasTirar Thomas Traumann(foto) da Secom e colocá-lo na comunicação da Petrobras é mais ou menos como se o governo apeasse Guido Mantega do Ministério da Fazenda e o remanejasse para o BNDES. Se tudo se resume a uma dança das cadeiras, Dilma bem poderia ter mandado Traumann para o lugar de Aloizio Mercadante.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 10:45

Esteves mergulha nas águas viscosas da Petrobras IV

Compartilhe:

Alberto YoussefEsteves também bicou a Petrobras via BR Distribuidora, no fatídico ano de 2012. Nesse ponto da história, o assunto se torna mais periclitante devido ao ingresso na trama do doleiro Alberto Youssef(foto). Ele associa Esteves ao propinódromo da estatal. Junto com seu sócio Carlos Santiago, o "Carlinhos", na Derivados do Brasil (DVBR), o banqueiro teria embolsado R$ 300 milhões em investimentos nos postos, ao custo módico de R$ 6 milhões em propina. Com a Triunfo, Esteves passaria também a ser dono do aeroporto de Viracopos e de rodovias. O verdadeiro oceano a ser singrado, contudo, são as águas viscosas da Petrobras.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 10:30

Esteves mergulha nas águas viscosas da Petrobras III

Compartilhe:

andreqÉ provável que André Esteves(foto) não tenha a menor ideia, mas existiu no Brasil, nos idos dos anos 30, um híbrido de banqueiro e empreiteiro que prestou os melhores serviços ao país, notadamente à indústria nacional. Trata-se de Roberto Cochrane Simonsen, flor rara da elite empresarial. O presidente do BTG se identifica com outras espécies, a dos predadores financeiros e os caçadores de tesouros públicos desprotegidos. O Esteves predador não é nenhuma novidade. Mas, o caçador de arcas mal cuidadas é um ente em desenvolvimento. Fincou seu primeiro pé na Petrobras, em 2012, em um ativo desguarnecido. Comprou 50% dos blocos da estatal na África; raspou o que tinha na Nigéria, Tanzânia, Angola, Benin, Gabão e Namíbia. Na primeira estimativa, o valor total dos campos foi calculado em US$ 7 bilhões. Depois, foi recalculado em US$ 4,5 bilhões, posteriormente reduzido para US$ 3,05 bilhões. Moral da história: a operação de compra acabou sendo fechada em US$ 1,5 bilhão. O BTG pagou o menor dos menores preços - o TCU investiga se foi ele quem arbitrou o valor -, auferiu dividendos de US$ 150 milhões no oitavo mês, prevê ganhar US$ 1,8 bilhão em três anos e pode realizar a cláusula do contrato de abandonar o negócio, sem fazer qualquer investimento, a qualquer tempo (uma espécie de "Pasadena das savanas").

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 10:20

Esteves mergulha nas águas viscosas da Petrobras II

Compartilhe:

triunfoO expediente encontrado é a compra de um pedaço da Triunfo por meio de um fundo offshore. Receita manjada, essa operação ficará no quintal. Na sala, a Triunfo contratará o BTG para vender participação em algumas subsidiárias. O objetivo de ambas as iniciativas é gerar recursos para a compra de uma empresa do setor que agregue à Triunfo capital humano e maior tecnologia em obras do ramo. Em idos nem tão distantes, Esteves namorou uma empresa da construção pesada, a Delta, mas a aquisição não andou. Procurados pelo RR, BTG e Triunfo silenciaram.

Banner211

 



SEGUNDA-FEIRA, 30 MARÇO DE 2015

Finanças | 10:00

Esteves mergulha nas águas viscosas da Petrobras I

Compartilhe:

a eAndré Esteves(foto) nunca escondeu que não tem pruridos em escavar ativos podres. Eis aí a carcaça do Bamerindus como prova inconteste. Mas, neste momento, é melhor não mexer com as mãos limpas em projetos que atravessam a calçada da Lava Jato. O banqueiro vai usar luvas cirúrgicas e terceirizar sua participação para entrar de banda no setor da construção pesada. A Petrobras, como sempre, é a meca. Esteves quer aproveitar a crise de liquidez das empreiteiras de estirpe para reservar seu assento em futuras cartas- convite da estatal.

Banner211

 



SEXTA-FEIRA, 27 MARÇO DE 2015

Finanças | 17:38

A inesquecível dama do Butantan

Compartilhe:

abraesA diretora-executiva da Associação Brasileira para o Desenvolvimento da Educação Superior (Abraes), Elisabeth Guedes(foto), carrega no peito um frasco de veneno. "Beth" era chamada no velho Ibmec, onde bateu ponto, de Lady Macbeth. Intrigou irmão com irmão e mãe com filho. Não há um diretor do Ibmec dessas eras que olhe para o seu reflexo sem exclamar: "Espelho, espelho meu, existe alguém que tenha sido mais envenenado do que eu?" Eles estão todos por aí para quem quiser tirar a prova.Elisabeth é irmã de Paulo Guedes, então presidente do Ibmec. Mas o "Paulinho" era querido pelos pares. Hoje, à frente da Abraes, "Beth" fala em nome dos novos papões da educação, os consolidadores Kroton, Laureate, Ser Educacional, Estácio, Devry e Anima. Eles que embalem o ofídio.

Banner211

 



SEXTA-FEIRA, 27 MARÇO DE 2015

Finanças | 16:22

Gafisa vende imóveis quase ao preço de custo

Compartilhe:

gafisaSinal dos tempos: a direção da Gafisa planeja uma temporada de descontos de até 50% para reduzir os estoques de imóveis, notadamente no Rio e em São Paulo. Há empreendimentos em que a construtora já vai se dar por satisfeita se pagar o custo da obra. Procurada, a Gafisa não se pronunciou sobre a redução dos preços.

Banner211