SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 17:31

Governo quer novo leilão de energia renovável

Compartilhe:

blog9Para minimizar a carência de fatos positivos no setor elétrico, o governo pretende anunciar a realização de um leilão de novas geradoras a biomassa para o início de 2015.

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 16:09

JTB ganha altitude no controle da Alatur II

Compartilhe:

blog8Os investimentos da JTB no Brasil têm como pano de fundo a disputa pela liderança do mercado de viagens eventos corporativos, segmentos que hoje caminham lado a lado em quase todo o mundo. Há anos, a dianteira do ranking pertence à franco-americana Carlson WagonlitTravel (CWT). No entanto, a histórica folga virou fumaça. Neste ano, a CWT deverá faturar R$ 1,7 bilhão, apenas R$ 100 milhões a mais do que a receita estimada da Alatur.

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 15:44

JTB ganha altitude no controle da Alatur I

Compartilhe:

blog7A japonesa JTB não está no Brasil a passeio. Menos de um ano após comprar 47% da Alatur, segunda maior agência de viagens corporativas do Brasil, os nipônicos negociam a compra de uma fatia adicional de 3%. Pode parecer uma filigrana, mas dividir o controle da empresa com os sócios fundadores, Francisco Carpinelli, Ricardo Ferreira e Marcos Balsamão, é o passaporte que falta para a JTB bancar um grande plano de investimentos da Alatur. Os valores giram em torno dos R$ 300 milhões. A maior parte será destinada a novas aquisições, vinculadas ao processo de diversificação estratégica da Alatur. No início deste ano, a companhia comprou a JZ Brasil, focada na organização de congressos para entidades de classe. Procurada pelo RR, a Alatur não quis comentar as informações.

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 14:35

Às vésperas da eleição, Alckmin aumenta investimentos na Sabesp

Compartilhe:

blog6Em meio à crise da água em São Paulo, Geraldo Alckmin (foto) pretende anunciar um pomposo plano de investimentos da Sabesp, o maior da estatal em cinco anos. Tudo antes da eleição, claro! Depois, é correr atrás de dinheiro para cumprir o prometido. Ou não.

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 13:12

Cisneros em terras brasileiras

Compartilhe:

blog5O bilionário venezuelano Gustavo Cisneros (foto), que já ensaiou investimentos em mídia e internet no Brasil, vai fincar raízes no agronegócio. Está se unindo ao China Construction Bank Corporation em um projeto voltado à produção e exportação de commodities agrícolas. Deverá ter ainda a companhia da Terracal Alimentos e Bioenergia.

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 11:59

Lágrimas de aço

Compartilhe:

blog4Nem o Palácio do Planalto, nem o Ministério da Fazenda! Jorge Gerdau (foto) foi chorar suas pitangas no Banco Central. O presidente do BC, Alexandre Tombini, ficou constrangido com o pessimismo do empresário em relação ao atual governo.

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 10:17

Caixa da Eletropaulo derrete

Compartilhe:

blog3Britaldo Soares (foto), nº 1 da Eletropaulo, tem vertigens quando olha para o caixa da companhia. Há um ano, a empresa tinha um colchão de R$ 1 bilhão. Hoje, deita-se sobre uma esteira cada vez mais fina, perto dos R$ 200 milhões.

 

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 08:57

Brasil Kirin prepara aquisições no mercado de água mineral II

Compartilhe:

blog2Os japoneses podem até nutrir alguma pontinha de dúvida sobre a melhor estratégia para crescer no mercado brasileiro de água mineral. No entanto, de uma coisa eles estão certos: na atual toada, nunca conseguirão matar a sede de se tornar o líder do setor. Desde que comprou a Schincariol, em 2011, a Brasil Kirin permanece estagnada, com aproximadamente 2,5% de market share. Suas vendas têm aumentado, em média, 10% ao ano; o mercado como um todo cresce o dobro. Minalba e Indaiá trariam a participação que os japoneses tanto almejam. Por sua vez, a Brasil Kirin daria ao Grupo Edson Queiroz, cujas vendas estão concentradas no Nordeste, uma estrutura industrial e uma rede de logística que os cearenses jamais tiveram. Os japoneses controlam 13 fábricas em todo o país. O RR entrou em contato com a Brasil Kirin, mas o grupo não quis se pronunciar.

 



SEGUNDA-FEIRA, 01 SETEMBRO DE 2014

Finanças | 08:32

Brasil Kirin prepara aquisições no mercado de água mineral I

Compartilhe:

chamada1A Brasil Kirin, dona da Schincariol, vai mergulhar no mercado de água mineral. Ao contrário da família Schincariol, que criou uma marca própria e apostou no crescimento orgânico, os japoneses estão convictos de que o grande salto no setor só virá com uma agressiva estratégia de aquisições. O grupo trabalha com dois cenários: negociar separadamente a compra de fabricantes regionais - um nome cogitado é do paranaense Ouro Fino - ou partir para uma única e grande aquisição, capaz de sacudir o mercado. Segundo o RR apurou junto a fontes ligadas à Brasil Kirin, entre repetidos tiros com uma arma de menor calibre ou o uso de munição pesada, os japoneses pendem para a segunda opção. Neste caso, uma possibilidade sobre a mesa seria uma aquisição, em pele de fusão, com o Grupo Edson Queiroz, dono das marcas Indaiá e Minalba. A operação reduziria consideravelmente o gás da concorrência. Juntas, Brasil Kirin e Edson Queiroz passariam a ter cerca de 20% das vendas de água mineral no país. Tratando-se de um setor tão pulverizado como esse, seria uma enxurrada de Market share. Para se ter uma ideia, a própria Ouro Fino, que passaria a ser o segundo maior player, tem apenas 3% do mercado nacional.

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 17:35

Então, mais chocolate!

Compartilhe:

blog10Aliás, por falar em chocolate, a Mars estaria negociando com a Ferrero Rocher um acordo de produção e distribuição no Brasil. Quem conhece a gula dos norte-americanos – como a fonte do RR – sabe que este acordo é apenas uma pequenina trufa. O que a Mars quer mesmo é comprar os ativos da Ferrero Rocher na América Latina.

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 16:31

Um pouco de chocolate não faz mal

Compartilhe:

blog9A quem interessar possa: o duelo entre as duas maiores lojas de chocolate do Brasil vai
esquentar. A Cacau Par – dona da Cacau Show, maior concorrente da Brasil Cacau/Kopenhagen –, pretende abrir 200 lojas da rede Brigaderia em dois anos. Hoje são apenas 10 pontos de venda.

 

 

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 15:29

Leilão de 4G marca retorno da AT&T ao Brasil

Compartilhe:

blog8Em meio ao rebuliço na telefonia nacional, com o intenso assédio sobre TIM e a GVT, a AT&T prepara seu retorno. Os norte-americanos, que tiveram uma fugaz passagem pelo Brasil, já sinalizaram à Anatel que vão participar do leilão das novas concessões de 4G, na faixa de frequência de 700 MHz.

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 14:22

O novo plano de voo da Premier

Compartilhe:

blog7Assediada pelas empresas líderes do setor, a companhia de táxi aéreo Premier procura uma rota alternativa, leia-se a venda de uma participação a um fundo de investimento. Um forte candidato é o private equity Wellington Management Company.

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 13:17

Mills e Rohr em um só tubo

Compartilhe:

blog6Os dutos das duas maiores empresas de estruturas tubulares do Brasil podem se fundir de vez. Dona de 25% da Rohr, a Mills estaria negociando a compra do controle da empresa paulista. Atualmente, a companhia está nas mãos da segunda geração dos sócios-fundadores – à frente os empresários Oscar Vicente Ferro e Fernando Rossi Canteruccio. Oficialmente, a Rohr disse "desconhecer qualquer negociação neste sentido." A operação daria origem a um grupo praticamente imbatível no segmento. Juntas, Mills e Rohr faturam por ano aproximadamente R$ 1,4 bilhão e detêm 65% de market share. A carioca SH, que assumiria a segunda posição do ranking, tem menos de 10% de participação no mercado.

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 12:09

O laboratório da UnitedHealth

Compartilhe:

blog5 A UnitedHealth, controladora da Amil, segue os passos do ex-dono Edson Bueno. O grupo quer agora verticalizar a operação e montar sua rede de laboratórios no Brasil. Pode ser concorrente ou – por que não? – sócia do próprio Bueno, controlador da Dasa.

 

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 10:37

Príncipe saudita avança em construtora

Compartilhe:

blog4O príncipe Khaled bin Alwaleed Al Saud (foto), herdeiro do trono na Arábia Saudita, vai gastar mais uns trocados no Brasil. Dono de 50% da Arcadia Engenharia, negocia a compra de mais 25% do capital. Além da construtora, Al Saud tem outros negócios no país, mais precisamente no setor portuário e na fabricação de guindastes.

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 09:19

Petrobras e BSBios avançam sob a sombra do TCU III

Compartilhe:

blog3Apesar da ambiência contrária, Battistella pensa grande. Se os planos forem adiante, a BSBios praticamente duplicará sua produção, chegando a uma capacidade instalada da ordem de 650 milhões de litros por ano. Para convencer a Petrobras a abrir o caixa, Battistella usa como argumento a decisão do governo de aumentar o percentual de biodiesel misturado ao diesel. No mês passado, a dose subiu de 5% para 6%. Em novembro, passará a 7%. O Ministério de Minas e Energia já sinalizou novas elevações ao longo de 2015, no caso de um segundo mandato de Dilma Rousseff. Battistella também acena à estatal com a expectativa de aumento das exportações da BSBios. Por ora, no entanto, o que existem são apenas gotículas. A companhia fechou recentemente um contrato de venda de oito mil litros de biodiesel para o mercado europeu, o equivalente a menos de 3% da sua produção anual.

 

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 08:56

Petrobras e BSBios avançam sob a sombra do TCU II

Compartilhe:

blog2Consultada, a BSBios negou os planos de expansão. Mas a fonte do RR é boa. E desdizer a veracidade de projetos estratégicos é uma matusalêmica prática defensiva das empresas. De qualquer forma está feito o registro. O que é difícil negar é a capacidade da dobradinha BSBios e Petrobras para produzir números impactantes. Foi justamente esta característica que colocou as duas empresas na alça de mira do TCU. Tudo começa em 2009, quando a Petrobras pagou R$ 55 milhões para ficar com metade da usina de Marialva. Seis meses antes, a BSBios havia desembolsado apenas R$ 37 milhões para assumir integralmente o empreendimento. Em 2011, as duas companhias firmaram um novo acordo. Dessa vez, a estatal pagou R$ 200 milhões para ficar com 50% da usina de Passo Fundo. BSBios e Petrobras asseguram que todas as operações seguiram valores de mercado. Por ora, ainda não conseguiram convencer o TCU, que está enfurnado nos contratos firmados pela dupla. Mas quem está aí para o TCU, ora bolas!

 

 



SEXTA-FEIRA, 29 AGOSTO DE 2014

Finanças | 08:33

Petrobras e BSBios avançam sob a sombra do TCU I

Compartilhe:

chamada1A Petrobras e o empresário Erasmo Battistella (foto) não estão preocupados com o rumo das investigações em curso no Tribunal de Contas da União (TCU). Ao que tudo indica, acham desprezível o risco que paira sobre sua parceria. Desde março, o TCU analisa as denúncias de irregularidades na associação entre a Petrobras Biocombustíveis e a BSBios, produtora de biodiesel controlada por Battistella. Mas o que interessa para a dupla são os negócios. Battistella e a estatal querem deixar o TCU em outra gaveta. De costas para as investigações, namoram um ousado projeto, que prevê a expansão das duas usinas da companhia, localizadas em Marialva (PR) e Passo Fundo (RS), e a construção de duas novas plantas industriais. O que mais chama atenção são os números sobre a mesa. Segundo fontes próximas às duas empresas, a cifra ultrapassa R$ 1 bilhão, mais do que a Petrobras Biocombustíveis investiu em todas as suas operações no ano passado.

 

 

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 17:34

Plantão médico da Samsung

Compartilhe:

blog9A Samsung Medison, divisão de equipamentos médicos do grupo sul-coreano, está radiografando o mercado brasileiro de cima a baixo. Pretende anunciar duas aquisições ainda neste ano.

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 16:27

Shell aumenta investimentos em E&P no Brasil II

Compartilhe:

blog8A Shell está disposta a aportar em torno de R$ 1 bilhão para dobrar a capacidade do estratégico campo Bijupirá & Salema, que representa 35% da produção da empresa no país. Deve investir também no campo Parque das Conchas. Ambos ficam na Bacia de Campos. Neste caso, o interesse da Shell é aumentar de 50% para 60% a participação no campo, que tem como sócias a indiana ONGC e a Qatar Petroleum. Esta última, dona de 23%, tem demonstrado interesse em reduzir gradativamente sua posição em função da estratégia de diversificar investimentos no Brasil.

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 16:04

Shell aumenta investimentos em E&P no Brasil I

Compartilhe:

blog7Antes mesmo de encerrar as festividades por conta do aumento de quase 100% na produção da Shell no Brasil, o presidente André Araújo prepara-se para desembarcar na Holanda. Seu destino é Carel van Bylandtlaan 16, 2596 HR The Hague, endereço do quartel-general do grupo. O executivo leva na mala a proposta de ficar com o controle integral do campo Bijupirá & Salema, na Bacia de Campos. Para conseguir o feito, Araújo terá de negociar a compra dos 20% pertencentes à Petrobras. A estatal não tem sido a mesma sócia de outrora e segurado investimentos.

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 15:01

Ashmore negocia participação em térmica

Compartilhe:

blog6O Ashmore Energy negocia a venda de 50% da térmica de Cuiabá para a Petrobras. Seu maior objetivo é assegurar o contínuo abastecimento do gás. A termelétrica já foi o patinho feio entre os ativos do grupo norte-americano no Brasil pela falta de gás boliviano. Depois que a Petrobras passou a fornecer o insumo, o negócio virou pepita porque a demanda pela energia é garantida.

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 13:48

Verde mundo

Compartilhe:

blog5Carlos Wizard Martins (foto) guarda na manga um grande projeto para a Mundo Verde: a abertura das primeiras lojas no exterior, a começar pela Flórida. Aliás, foi justamente pelo estado norte-americano que o empresário iniciou a internacionalização da escola de idiomas Wizard, vendida no ano passado para a britânica Pearson.

 

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 12:17

O dia em que Antônio Ermírio disse “não” ao Planalto

Compartilhe:

blog4Um futuro biógrafo de Antônio Ermírio de Moraes (foto) bem poderia contar a história da sua candidatura à Presidência da República. Ermírio seria ministro da Fazenda, em substituição a Maílson da Nóbrega, e, ato contínuo, se apresentaria à sucessão de José Sarney com o apoio do próprio. Na hora do vamos ver, o empresário, já com tudo combinado, rateou. Somente Sarney e poucos que presenciaram esse momento podem contá-lo com riqueza de detalhes. O empresário Roberto Marinho, caso estivesse vivo, seria outra boa fonte. Sabia de todas as minudências do ocorrido. De tudo isso, fica uma lamentação. A contribuição de Antônio Ermírio à nação, que já foi gigantesca, poderia ter sido bem maior.

 

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 10:33

Megawatts a menos

Compartilhe:

blog3A lista de financiadores do novo pacote de ajuda às distribuidoras de energia deve sofrer uma importante deserção. Segundo informações filtradas junto ao próprio Ministério de Minas e Energia, o Credit Suisse tem feito mil e uma exigências para participar da tour de force. Os suíços ainda estipularam taxas de juros acima da média fixada pelos outros bancos. Coisa de quem pede o que sabe que não será dado.

 

 

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 08:56

Sucessão da BRF se escreve com “S” de Sadia II

Compartilhe:

blog2Por motivos mais do que óbvios, a Sadia sempre foi tratada como carne de segunda na BRF. Logo na partida, os principais cargos da nova empresa foram entregues a dirigentes saídos das fileiras da Perdigão, a começar pelos então todo poderosos Nildemar Secches e José Antonio Fay. O jogo começou a virar com a chegada do tsunami Abílio Diniz, que varreu para longe a dupla de executivos. Nos últimos meses, Abílio parece cada vez mais empenhado em redimir a antiga Sadia. Do fim do ano passado para cá, nomes egressos da empresa voltaram à cena e pouco a pouco vêm ganhando espaço na gestão. É o caso do próprio Sergio Mandin, indicado em dezembro do ano passado para comandar a divisão Brasil do grupo. Logo depois, Augusto Ribeiro Jr., outro ex-Sadia, assumiu a diretoria financeira. Ao mesmo tempo, Walter Fontana Filho aproximou-se bastante de Abílio Diniz, tornando-se um dos principais interlocutores do empresário. Não há dúvidas de que a Sadia saiu do purgatório e voltou ao mundo dos vivos. A escolha de Mandin ou do próprio Fontana para o lugar de Galeazzi apenas consumaria a reencarnação. Com a palavra, Abílio Diniz.

 

 



QUINTA-FEIRA, 28 AGOSTO DE 2014

Finanças | 08:33

Sucessão da BRF se escreve com “S” de Sadia I

Compartilhe:

chamada1A Sadia está morta! Viva a Sadia! A sucessão de Claudio Galeazzi (foto) na presidência da BRF pode selar definitivamente a "ressurreição" da antiga empresa, que partiu desta para pior após sofrer bilionárias perdas com derivativos cambiais e ser engolida pela Perdigão. Segundo informações filtradas do próprio grupo, três nomes já despontariam como fortes candidatos ao lugar de Galeazzi, que deixará o cargo em dezembro: Pedro de Andrade Faria, Sergio Mandin Fonseca e Walter Fontana Filho. Da trinca, apenas Faria não tem ligação direta com a Sadia. Atual CEO da área internacional da BRF, o executivo é um dos sócios fundadores da Tarpon Investimentos, fiel escudeira de Abílio Diniz e acionista da companhia. Já os outros dois postulantes ao cargo de Galeazzi levam um "S" tatuado na pele. Walter Fontana Filho dispensa apresentações: herdeiro da Sadia, comandou a empresa por 14 anos. Era o presidente do Conselho de Administração no fatídico ano de 2008, quando a companhia levou uma pancada cambial de mais de R$ 2,5 bilhões. Quem também estava por lá na ocasião era Sergio Mandin, então diretor de mercado interno e um dos principais colaboradores de Fontana.

 



QUARTA-FEIRA, 27 AGOSTO DE 2014

Finanças | 17:17

Amaggi a caminho da África

Compartilhe:

blog9Ao que parece, o apoio da família Maggi à Dilma Rousseff vale também para a política externa do governo. O Grupo Amaggi planeja plantar soja na África.

 



QUARTA-FEIRA, 27 AGOSTO DE 2014

Finanças | 15:59

Esporte amador

Compartilhe:

blog8O clã Estefano parece ter mandado para escanteio a profissionalização da gestão da Cambuci, controladora da fabricante de artigos esportivos Penalty. Jogo após jogo, o maior acionista da companhia, Roberto Estefano (foto), estaria insistindo em tomar a bola das mãos de Paulo Oliveira, que o sucedeu na presidência executiva. Oficialmente, a Cambuci nega qualquer ingerência de Estefano na administração do grupo.